O processo de avaliação psicológica é uma etapa importante para realizar o diagnóstico do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). Este procedimento, deve ser realizado por um profissional que tenha experiência clínica e um bom conhecimento teórico.

TDAH é um transtorno que envolve o autocontrole e é evidenciado por déficits que envolvem a atenção e impulsividade. Crianças com TDAH são identificadas como desatentas, agitadas, desorganizadas, sem ânimo frente às atividades impostas, com pouca adesão às tarefas estabelecidas e baixa tolerância à frustração.

Este diagnóstico deve ser realizado o mais precoce possível, pois o TDAH independentemente de ser acompanhado pela hiperatividade, apresenta uma alta correlação com o fracasso escolar. Seus sintomas podem ser observados muitas vezes na escola devido ao baixo rendimento. Deste modo, é uma prática recorrente das escolas dialogarem com os pais a fim de buscarem uma solução a situação presente.

Existe uma gama de informações que são mais popularizadas, mas não tão esclarecedoras para a população. Neste contexto torna-se indicado realizar uma avaliação cuidadosa com a criança ou adolescente com sintomas TDAH, para desmistificar algumas construções ou rotulações, que podem gerar dificuldades para as crianças e adultos, quando diagnosticadas de forma inadequada.

Barkley, R. A. (2002). Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH): guia completo e atualizado para os pais, professores e profissionais da saúde. Porto Alegre:Artmed.

 

Psicóloga Katia Simone Silveira
CRP 07/24581

Postagens Recentes

Deixe um Comentário